Os riscos dos alimentos ultraprocessados

alimentos ultraprocessados

Os alimentos ultraprocessados, aqueles produzidos a partir de ingredientes e aditivos, contendo pouco ou nenhum alimento in natura, podem causar sérios riscos para a saúde se o consumo for contínuo.

Para quem acredita que os alimentos ultraprocessados são invenções de uma era preguiçosa, isso é um engano. A história do processamento surgiu há muitos anos, devido à necessidade de conservação da comida. Atualmente a tecnologia evoluiu, o que nos ajuda a manter os alimentos guardados por mais tempo, o que seria um bom gatilho para diminuir o consumo dos processados, mas pelo contrário hoje eles são ainda mais procurados.

Os alimentos são separados basicamente em quatro grupos:

  • In natura – alimentos que não sofrem alteração depois de “deixar a natureza”, obtidos principalmente pelas plantas e animais. Exemplos:frutas, legumes, verduras, raízes, tubérculos e ovos.
  • Minimamente processados – trata-se dos alimentos in natura, que foram submetidos a alterações mínimas como limpeza, moagem, refrigeração e etc. Exemplos: arroz, feijão e leguminosas em geral, cortes de carnes resfriados ou congelados, leite pasteurizado e etc.
  • Processados – aqueles com adição de sal ou açúcar a um alimento in natura ou minimamente processado. Exemplo: legumes em conserva, frutas em calda, queijos e pães.
  • Alimentos ultraprocessados – são formulações da indústria, aqueles produzidos a partir de ingredientes e aditivos, contendo pouco ou nenhum alimento in natura.

A cada ano vários produtos ultraprocessados são lançados pelas indústrias alimentícias. Refrigerantes, batata congelada, suco de caixinha, nuggts, macarrão e sopa instantânea, bolacha, molhos prontos, salgadinhos de pacote e mais muitos outros produtos que tomam conta das prateleiras dos supermercados entram nessa lista.

Por que devemos evitar os alimentos ultraprocessados?

  • Esses alimentos são pobres em micronutrientes como vitamina, sais minerais, água e fibras.
  • Contribui para o acúmulo de gordura.
  • Prejudicam o funcionamento dos rins.
  • Podem causar distúrbios estomacais e intestinais.
  • Favorecem o desenvolvimento de diabetes, hipertensão, obesidade e diversos tipos de canceres.
  • Causam desnutrição e anemia com frequência devido à falta de nutrientes.
  • Apresentam maior quantidade de sódio, açúcar, gordura totais e saturadas.

Antes de escolher um alimento, faça três perguntas a você mesma:

  • Esse alimento traz benefícios para minha saúde?
  • Isso realmente é um alimento ou um ultraprocessado?
  • Esse produto pode prejudicar a minha saúde?

Entenda as diferenças entre as recomendações de uma refeição saudável e uma não saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *